sexta-feira, 29 de maio de 2009

Dia dos Namorados

Ter ou não ter namorado, eis a questão

Atribuído a Carlos Drummond de Andrade,mas é de Artur da Távola


Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namorado de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia. Paquera, gabira, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil. Mas namorado mesmo é muito difícil.
Namorado não precisa ser o mais bonito, mas ser aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme, sua frio, e quase desmaia pedindo proteção. A proteção dele não precisa ser parruda ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição.
Quem não tem namorado não é quem não tem amor: é quem não sabe o gosto de namorar. Se você tem três pretendentes, dois paqueras, um envolvimento, dois amantes e um esposo; mesmo assim pode não ter nenhum namorado. Não tem namorado quem não sabe o gosto da chuva, cinema, sessão das duas, medo do pai, sanduíche da padaria ou drible no trabalho.
Não tem namorado quem transa sem carinho, quem se acaricia sem vontade de virar lagartixa e quem ama sem alegria.
Não tem namorado quem faz pactos de amor apenas com a infelicidade. Namorar é fazer pactos com a felicidade, ainda que rápida, escondida, fugidia ou impossível de curar.
Não tem namorado quem não sabe dar o valor de mãos dadas, de carinho escondido na hora que passa o filme, da flor catada no muro e entregue de repente, de poesia de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque, lida bem devagar, de gargalhada quando fala junto ou descobre a meia rasgada, de ânsia enorme de viajar junto para a Escócia, ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo, tapete mágico ou foguete interplanetário.
Não tem namorado quem não gosta de dormir, fazer sesta abraçado, fazer compra junto. Não tem namorado quem não gosta de falar do próprio amor nem de ficar horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele; abobalhados de alegria pela lucidez do amor.
Não tem namorado quem não redescobre a criança e a do amado e vai com ela a parques, fliperamas, beira d'água, show do Milton Nascimento, bosques enluarados, ruas de sonhos ou musical da Metro.
Não tem namorado quem não tem música secreta com ele, quem não dedica livros, quem não recorta artigos, quem não se chateia com o fato de seu bem ser paquerado. Não tem namorado quem ama sem gostar; quem gosta sem curtir quem curte sem aprofundar. Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada ou meio-dia do dia de sol em plena praia cheia de rivais.
Não tem namorado quem ama sem se dedicar, quem namora sem brincar, quem vive cheio de obrigações; quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele.
Não tem namorado que confunde solidão com ficar sozinho e em paz. Não tem namorado quem não fala sozinho, não ri de si mesmo e quem tem medo de ser afetivo.
Se você não tem namorado porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando 200Kg de grilos e de medos. Ponha a saia mais leve, aquela de chita, e passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com margaridas e ternuras e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesma e descubra o próprio jardim.
Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela. Ponha intenção de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada. Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uma névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteio.
Se você não tem namorado é porque não enlouqueceu aquele pouquinho necessário para fazer a vida parar e, de repente, parecer que faz sentido.

Garrafa "Eu te amo"

Fizemos essa garrafa pensando no dia dos namorados. Vermelha, com 3 corações na base e gravados 'eu te amo' em vários idiomas.







Latão de leite antigo

Latão de leite antigo pintado com motivo religioso.


Galinhas

Essas galinhas de madeira fizeram maior sucesso na nossa ida ao Rio.


Quadro Flores

Produção acelerada para ter 3 quadros com flores no fim de semana.







sexta-feira, 15 de maio de 2009

Feira de Artesanato

Este fim de semana não vamos participar da Feira de Artesanato pois estaremos no Rio de Janeiro festejando os 73 anos da Dona Cilésia, essa figuraça MARAVILHOSA.

Felicidades Vovó!!!

Quadrinhos, Porta Chaves e Porta Pano de Prato

Fizemos vários quadrinho em azulejo com dizeres, e lindos porta chaves e porta pano de prato em papel marche.












Quadro Banana

A moldura desse quadro é feita com madeira de demolição e as bananas são feitas com papel marche.



Quadro Flores

Mais um quadro com flores pronto.

Esse tem a moldura feita com madeira de demolição e as flores e a base feitos com madeiras talhadas por artesões de Prados.


segunda-feira, 11 de maio de 2009

Congado

Sábado tivemos a honra de receber a bênção de um grupo de Congado que tocou para nós na Feira de Artesanato.
Um pouco dessa linda manifestação cultural pode ser vista neste vídeo.

video

sábado, 9 de maio de 2009

Garrafas Pintadas


Porta Jóia

Este modelo de porta jóia é ideal para pessoas que viajam muito. Compartimentos em seu interior deixam as bijuterias bem divididas e sem perigo de que se percam dentro da mala.

Papel Marche

Além das frutas estamos produzindo também alguns utensílios "da roça" utilizando a técnica de papel marche.

Papel machê (palavra originada do francês papier mâché, que significa papel picado, amassado e esmagado) é uma massa feita com papel picado embebido na água, coado e depois misturado com cola e gesso. Com esta massa é possível moldar objetos em diferentes formatos, utilitários ou decorativos.














Bananas

Essas bananas quase reais são feitas com papel marchê, assim como as tangerinas. A moldura do quadro é de madeira de demolição.

Esta é mais uma das peças que tem como objetivo o uso de materiais recicláveis.


Galinhas de madeira

Viramos pintores de galinhas. Estamos pintando lindas galinhas feitas de madeira por artesões de Prados. As galinhas, talhadas com canivetes, após pintadas se tornam lindas peças de decoração.








domingo, 3 de maio de 2009

Flores de Madeira


Nem deu tempo de tirar foto do quadro pronto, fizemos um e já foi vendido, mas iremos produzir mais no mesmo estilo, com moldura feira com madeira de demolição, flores e jarro em madeira produzida pelos artesões de Prados.

Ponto de venda

Começamos a expor todos os finais de semana e feriados na Feira de Artesanato ao lado da Igreja de São Francisco.
Quem quiser nos visitar é só aparecer por lá, e aproveitar pra conhecer mais do artesanato de São João del-Rei.


Flor Fuxico

Fuxico" é uma tradição brasileira que remonta ao período colonial. Trata-se de uma técnica artesanal de reaproveitamento das sobras de tecidos que eram, na época, artigos de luxo de fato e sendo portanto, uma das primeiras formas do que hoje chamamos de "reciclagem de materiais".
O termo “fuxico” em português é sinônimo de “fofoca” (cochicho) e, segundo o folclore local, ele recebeu este nome, uma vez que as mulheres se reuniam para costurar e ao mesmo tempo “cochichar” sobre a vida alheia.
Ao coser os retalhos com pontos largos - os alinhavos - enquanto, senhoras e escravas deleitavam-se com suas peculiares "conversas" e " mexericos", eram criadas verdadeiras obras de arte em peças do vestuário e enxoval.


Telhas Coloniais


Garrafa com Ferro Forjado



Esta peça foi surgiu depois de uma inspiração do Michael, onde empolgado ele desenhou vários futuros projetos, e um já saiu do papel.

Feito com madeira de demolição, garrafa de vidro e com ferro forjado é uma das peças mais bonitas que já produzimos.